top of page

Mundo BAMBI

Na esteira de novos acrósticos para tentar definir o mundo em que estamos vivendo criei minha própria metáfora. Calma, não se trata de mais um acróstico e sim de uma metáfora. Sim Bambi! Me refiro ao animalzinho que perdeu a mãe caçada por inescrupulosos, nada conscientes do valor da vida, caçadores de troféus. Pois é assim que me sinto nesse mundo atualmente. Um mundo sem mãe, sem proteção, sem colo e sem porto seguro para acudir diante de tantas incertezas, inconsistências, e ameaças que enchem nossas caixas de mensagens. Quanto desespero, quanto desamparo.

Me pergunto, a quem serve tanto medo? por outro lado, ao mesmo tempo, uma profusão de explicadores tentando galgar seu troféu de acerto na galeria da fama corporativa. Ainda não finalizamos a primeira quinzena de 2021. Não sabemos nada sobre o futuro que nos assombra e já recebi centenas de anúncios e mensagens me prometendo um futuro melhor se... eu adquirir algum velho produto de prateleira de algum pretenso guru que sabe, sim ele sabe, o que eu tenho que fazer, passo a passo, para ser bem sucedida. Te juro, sinto uma enorme preguiça disso tudo.

Como Bambi, tenho que seguir em frente. Me acercando dos verdadeiros amigos que me apoiam e incentivam qualquer que seja a aventura da vez. Sigo fortalecendo a confiança na minha intuição, na Inteligência do meu coração, sabendo que a coisa mais certa e valiosa, diante de tantas incertas e vazias, é que precisamos da força da fé, da luz da sabedoria, de gente de valor a nossa volta, e da coragem para transformar tudo isso numa jornada que valha a pena pra nós mesmos e que possa, de alguma forma, inspirar a outros.

Assim, se por ventura chegar a minha vez de estar frente a frente com algum desses caçadores, saberei que não devo me curvar às suas armas letais, mas com compaixão e altivez ser capaz de vencer o medo e seguir meu destino. E você? como se sente? Ana Costa Couto

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page